Compre cominhos da Etiópia diretamente de Exportadores e Fornecedores - O Melhor do Mercado para 2020

Obter Quotação Imediata

O cominho da Etiópia é popular nos mercados local e de exportação. As sementes de cominho frescas cruas da Etiópia são originárias de produtores familiares do país.

Produção e origem

Também conhecido como kalonji, cominho da Etiópia ou cominho preto (Nigella sativa) é uma das sementes oleaginosas mais identificáveis do país africano. A Etiópia exportou sementes de cominho na forma não moída no valor de $2.4 milhões em 2017. A semente é tão essencial que fica apenas em segundo lugar entre as especiarias mais usadas no país. Os habitantes locais o usam para apimentar o pão depois de moer as sementes de cor escura em pó. Também confere um sabor distinto a sopas de vegetais, produtos de chocolate e bolos. Seus usos medicinais variam, desde adicionar um cheiro agradável a medicamentos, esterilizar dispositivos médicos e fabricar equipamentos de plástico. As sementes são um achado comum nas vendas locais no dia do mercado em todo o região agrícola, de Shewa a Adis Abeba.

Na aparência, a planta de cominho preto é esbelta, relativamente curta e resistente. Com 20 a 30 centímetros de altura, apresenta folhas esbranquiçadas ou azuladas ,folhas finamente divididas que são médias e não finas. A colheita tem pétalas vistosas com pistilos formadores de flores e sementes no topo. Os pistilos geralmente são verdes ou amarelos brilhantes. Essas características fazem a planta sobreviver em qualquer lugar, mesmo em áreas secas, explicando sua origem nas regiões áridas do Egito ou do sudoeste da Ásia. O túmulo de Tutancâmon no Egito tem os vestígios da semente.

Fontes e condições de cultivo

Os habitantes locais chamam a semente preta de Tiqure Azemude em amárico. É comum em muitas hortas domésticas em Shewa na Região das Nações do Sul, Nacionalidades e Povos. A maioria dos cultivadores familiares o cultiva em abandono como uma colheita no campo para subsistência ao lado de outros vegetais. A planta prefere solo leve, mas fértil, e por esse motivo, é fácil crescer em quase todos os lugares, mesmo no mato. As principais coordenadas de cultivo no país estão no Vale do Rift, no sul, onde as elevações variam de 1500 a 2500 metros acima do nível do mar.

Formulários, categoria e usos exportados

Existem três formas de cominho da Etiópia. Isso inclui formas de moído, 'não moído' e óleo. Todos eles vêm da semente preta ou kalonji, que é o principal tipo de cominho no país. Quase todas as sementes são exportadas na forma 'não moída'. As alternativas de óleo e mpído são responsáveis pelo restante do volume. A forma de moído é conhecida como habachia em amárico e está disponível principalmente em pacotes de 100 gramas. O óleo é um produto da prensagem mecânica a frio e é 100% inalterado.

Os usos mais comuns do cominho da Etiópia, fora da especiaria, é na medicina. Tradicionalmente, as pessoas usavam seu extrato de óleo como anti-séptico da mesma maneira como um limão. Os moradores de Shewa usam as gotas de óleo como aperitivo, tratamento para diarréia e até para erradicar vermes. Seu extrato de melanina é uma cura para as condições da pele.

Manuseamento e embalagem pós-colheita

A colheita das sementes ocorre principalmente ao amanhecer para garantir alta concentração de humidade e óleo. Cada semente de cominho da Etiópia embalada tem o teor de óleo recomendado internacionalmente de 36%, que é o pico ou a melhor qualidade. É por isso que as únicas sementes que entram em exportação são frescas e pouco secas, pois têm altas proporções de humidade e óleo. A classificação em si é um testemunho de garantia de qualidade, pois as sementes chegam ao mercado bem limpas com um nível de pureza acima de 99,9%. Os pacotes dos grãos saudáveis vêm em pacotes de 50 quilos, embora haja pacotes flexíveis de apenas 15 quilos cada. Há também sacos de pano de 20 quilos com interiores frescos e revestidos de filme. As sementes moídas são comercializadas em saquetas mínimas de apenas 100 gramas cada. No caso de as sementes serem processadas, o óleo resultante é fornecido num bidão de 5 litros com 100% de conteúdo prensado a frio. O armazenamento e o manuseamento ocorrem na sala fria a 5 graus Celsius ou abaixo.

Conclusão

Em suma, as sementes de cominho da Etiópia são classificadas como algumas das especiarias mais populares no chifre de África por sua qualidade e uso multiuso. As sementes crescem no país sob condições de Boas Práticas Agrícolas Globais (BPA).

Selina Wamucii ajuda-lhe a obter os produtos!


Obter Quotação Imediata

Você é um produtor de etiópia cominho?

Registre sua Fazenda ou Cooperação agora para vender seus produtos diretamente para compradores em todo o mundo.

Registre-se aqui